Vamos conhecer a história do Aldenor Fernandes dos Santos, casado e pai de dois filhos. Formado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte com especialização em Auditoria e Perícia, suas primeiras aprovações começaram entre 2008 e 2010, mas foi em 2011 que ele teve os melhores resultados, chegando a Analista de Controle Contábil do Tribunal de Contas do Paraná. Esse resultado positivo foi possível com a ajuda dos livros Direito Constitucional Descomplicado e Direito Administrativo Descomplicado. Confira abaixo a entrevista completa.

Ponto: Quando você decidiu estudar para concursos públicos? Como você conheceu o Ponto dos Concursos?

Aldenor: Desde o ano de 1995, trabalhava na Força Aérea Brasileira, era Sargento, havia dentro de mim a sensação de que o trabalho que eu realizava não tinha muita relevância social. Aliado a esse sentimento, havia a questão dos baixos salários pagos pela força. Foi então que resolvi abandonar a carreira militar e estudar para concurso civil. Terminei o Curso de Ciências Contábeis na Universidade Federal do Rio Grande do Norte em março de 2008, e, ainda, no mês de março iniciei meus estudos num curso presencial para concursos. Nessa mesma época, adquiri os livros de Direito Constitucional Descomplicado e Direito Administrativo Descomplicado, foi o meu primeiro contato com o Ponto dos Concursos.

Ponto: Como você organizou sua rotina de estudos? Quais foram as suas principais dificuldades durante a preparação?

Aldenor: Bom, eu adquiri o livro de Willian Douglas “como passar em provas de concursos” e fiz uma adaptação da sugestão de estudos que continha no livro. Após adaptação, estabeleci uma meta semanal de 40 horas de estudos semanais. Como eu trabalhava e estudava, determinei que caso não cumprisse a meta, estudaria também no final de semana, de forma que caso não completasse a meta, não teria lazer no final de semana. Estudava em torno de cinco matérias por dia, sem repeti-las até esgotar as matérias da Receita Federal do Brasil, que era meu foco.

Ponto: Você poderia falar um pouquinho sobre suas outras aprovações?

Aldenor: Minhas primeiras aprovações em concursos públicos não demoraram a aparecer, só que sem nomeações rsrs… Entre 2008 e 2010 fui aprovado para Auditor Fiscal do Tesouro Municipal de Natal, Auditor Fiscal do Tesouro Estadual de Rondônia, Auditor Fiscal do Tesouro Estadual de Santa Catarina, Contador da Companhia de Águas da Paraíba (CAGEPA-PB), Contador da Companhia de Gás do RN (COMPAGÁS-RN). Já um pouco mais experiente, após o ano de 2011, comecei a passar e ser nomeado em alguns concursos, a exemplo: Analista de Controle Interno da Secretaria da Controladoria Geral de Pernambuco (SECGE – PE), Analista Judiciário do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ-PB), Analista Administrativo Contabilidade do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MP-RN), Analista Administrativo Contabilidade do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), e, por fim, Analista de Controle Contábil do Tribunal de Contas do Paraná (TCE-PR)

Ponto: Você disse que estudou pelos livros Direito Constitucional Descomplicado e Direito Administrativo Descomplicado. Poderia falar um pouco sobre como eles foram importantes para a sua aprovação?

Aldenor: Quando eu comecei a estudar, não conhecia muito bem a nação concurseira e também não tinha noção da complexidade que era estudar para um concurso, foi então que ouvi falar dos livros de Direito Constitucional Descomplicado e Direito Administrativo Descomplicado. A chegada dos livros me trouxe um norte muito bacana, uma vez que reuniam todo o conteúdo que eu necessitava para estudar e também pela forma didática e de linguagem fácil, inclusive para quem não tinha formação jurídica. Eu diria que os livros foram, sem dúvida, um dos grandes aliados na minha aprovação. Registro aqui o meu agradecimento ao Marcelo e ao Vicente pelo trabalho e dedicação na elaboração desses livros.

Ponto: Você foi aprovado para um excelente cargo. Quais são os seus planos para o futuro?

Aldenor: Trabalhar no Tribunal de Contas do Estado do Paraná foi para mim a realização de um sonho, considerando que alia excelente salário, ambiente de trabalho extraordinário e uma relevância social muito grande, de forma que estou muito satisfeito e meu objetivo agora, após um ciclo muito produtivo de capacitações e aperfeiçoamento, é fazer um Mestrado em Administração Pública, com vista a contribuir ainda mais com a sociedade. Afora isso, estou ministrando Palestras pela Escola de Gestão Pública do Tribunal e ministrando aulas em Faculdades Particulares, de forma que me sinto totalmente realizado e não pretendo estudar mais para concurso.

Ponto: Qual mensagem você gostaria de deixar para os colegas que continuam estudando?

Aldenor: Não desista jamais! Quando eu estudava, a frase que eu mais ouvia era: “esse homem não passou ainda, vai ficar louco”. Faça um planejamento adequado, adquira materiais de boa qualidade, aproxime-se de pessoas que estão estudando e dispense toda e qualquer palavra que venha no sentido de que você não vai conseguir.  Só existe uma possibilidade de você não conseguir passar…se você desistir.

Receba nossas novidades por e-mail

  • Estude! 🤣 #VidaDeConcurseiro

Mas lembre-se de curtir também, concurseiro! 😉
  • Não se limite! Continue trabalhando para ser a sua melhor versão.
  • Prepare-se para investir nos estudos e economizar ao mesmo tempo. Separe os melhores cursos para comprar pelo melhor preço na Black Friday do Ponto! ;)
  • Relaxa, continua os estudos que na hora da prova você lembra. 😉
  • Não perca tempo e tome nota dessa dica!
  • Comece bem a sua preparação para o TCDF com os aulões gratuitos de especialistas do Ponto! Participe e reforce o conteúdo da prova: bit.ly/eventos_TCDF
  • Conhecimento não tem preço!
  • O edital da SEFAZ/RS foi publicado, concurseiro! Garanta a sua vaga com o treinamento completo da Turma de Elite do Ponto: bit.ly/SEFAZRS_elite⠀

Siga-nos no Instagram

Scroll Up