Hoje vamos conhecer a história do Joel Cardoso Júnior, mineiro, 35 anos, formado em Serviço Social pela UFRJ. Joel fez o seu primeiro concurso público aos 17 anos, para o Colégio Naval. Não obteve sucesso, mas conseguiu aproveitar o conhecimento e a rotina de estudos para a Escola de Aprendizes de Marinheiro. Com um cotidiano muito difícil, logo percebeu que precisaria se esforçar muito para conseguir mudar de vida. Depois de alguns anos estudando sem método e material adequados, Joel decidiu procurar a orientação do Prof. Igor no Coaching do Ponto. Confira abaixo a entrevista completa.

Ponto: Desde quando você estuda? Quando começou a sua relação com os concursos públicos?

Joel: Ao resumir as minhas primeiras jornadas, concluo que a minha relação com os concursos começou em 1999, estudando para o Colégio Naval e Escola de Aprendizes de Marinheiros.

Fiz meu primeiro concurso quando tinha 17 anos. Saí do interior de Minas para fazer um pré-militar no Rio de Janeiro em 1999. Nesta época, a ideia era fazer uma preparação para o Colégio Naval, mas, hoje, pensamos que era um objetivo muito audacioso para um curto tempo em razão do nível elevadíssimo da prova.

Realizei o fundamental e o nível médio na rede pública. Ao iniciar a preparação, percebi que havia um hiato muito grande em relação a mim e a grande maioria do cursinho em termos de conhecimento.

Esforcei o máximo que pude, porém não segui adiante. Consegui passar para a segunda fase, mas acabei pedindo para voltar para Minas. Tinha saído de casa pela primeira vez e fiquei 6 meses sem ver a minha família. Tinha ficado muito chateado com a prova da primeira fase. Achei que não valeria a pena.

Durante a preparação para o Colégio Naval, resolvi fazer outra prova para ingressar na Marinha, que foi a de Aprendiz de Marinheiro. Como estava estudando muito, consegui passar com certa tranquilidade.

Em 2000, apresentei-me para fazer o curso de Aprendiz de Marinheiro. Nas duas primeiras semanas de adaptação, pude perceber que havia uma tremenda diferença entre as carreiras. Confesso que pensei em desistir diversas vezes, porém a falta de expectativa profissional na minha cidade fez com que eu resolvesse seguir adiante. Internamente, coloquei como meta pessoal o meu crescimento profissional, seja dentro ou fora da instituição.

Na primeira oportunidade, inscrevi-me num vestibular. Na época, a cada 2 dias, eu trabalhava de dia e de madrugada. A tal da chamada escala 2×1. Quem é militar, ou foi, sabe que é tensa.

Por várias vezes eu trabalhava durante o dia, ia para o curso à noite e voltava para trabalhar novamente de 0h às 4h. Dormia até 7h e às 7h45 já estava cumprindo outra jornada de trabalho no setor. Foi muito pesado.

Novamente me senti desmotivado, mas com a ajuda de um amigo consegui mudar de setor. Parei de trabalhar de madrugada, consegui concluir o pré-vestibular e fui aprovado no curso de Serviço Social da UFRJ.

Fiz toda a graduação com a ideia de que precisava aproveitar aquela oportunidade para mudar a minha vida para melhor. Esforcei o quanto pude, pois sabia que a saída para mim era o estudo.

Antes de terminar a monografia, saíram dois concursos para a minha área. A remuneração inicial era maior que o final da minha carreira militar. Coloquei em prática um método empírico de estudo para concurso, dentro daquilo que era possível, pois ainda estudava e trabalhava, e fui fazer as provas.

Fiquei aprovado e classificado nos dois, inclusive em 1° lugar num deles!

A vida é muito engraçada… Num único dia, muita coincidência! Tive conhecimento da minha nomeação e do resultado da aprovação em primeiro lugar do outro concurso… Demorou, mas quando consegui foram duas notícias maravilhosas ao mesmo tempo.

Em 2009, consegui aquilo que almejava em 1999. Foram 10 anos. Não vi nem passar porque tinha uma meta para a minha vida… Muitos foram os que diziam que era impossível, mas não era…

Ponto: Como você organizava a sua rotina de estudos? O que te levou a procurar a ajuda de um Coach? 

Joel: Resolvi retornar aos estudos para concursos em 2011, estava focado no certame de AFT. Estudei sozinho com uma planilha com 5 matérias por dia até concluir o edital passado. Por mais de um ano, perdi muito tempo com materiais ruins. Nos últimos meses, pratiquei somente exercícios – um erro fatal. Como a prova demorou muito para sair, eram muitos altos e baixos na curva do conhecimento. Tinha noção do fato, mas seguia com meu método.

O concurso ocorreu em 2013. A mudança de banca provocou um caos em tudo que eu tinha planejado. Passei na primeira fase, porém acabei reprovando na segunda.

Foi assim que resolvi procurar ajuda para entender os meus erros e aprender com outros métodos. Nessa época conheci a história do Professor Igor no site do Ponto dos Concursos.

Ponto: O que você achou do treinamento proposto pelo Prof. Igor? 

Joel: Simples, objetivo e eficiente. Sem firulas.

Decidi estudar tardiamente para a prova do TRF 2ª Região, mas eu tinha que ser muito preciso, pois tinha apenas dois meses para a prova e estava um pouco fora de ritmo. Segui duas dicas importantíssimas do Prof. Igor: estudar com livro resumo e avançar a trincheira até o possível.  Se encontrasse muita dificuldade em algum ponto, deveria avançar para os demais… Deu certo!

Ponto:Quais foram as suas maiores dificuldades? Como o Coach te ajudou a superá-las?

Joel: Tinha dificuldades com revisão. Na verdade, nem tinha noção do quanto é importante, sobretudo quando nos preparamos para um concurso com muitas matérias. O prof. Igor apresentou a sua fina estratégia.

Também achava que não era possível conciliar vida social com estudo para concurso. O prof. Igor sempre ressaltou esta questão, chamando-nos atenção para a importância do descanso. Neste último concurso, a dosagem entre a vida social e o estudo foi fundamental para conseguir manter a tranquilidade necessária para o dia da prova.

Ponto: Joel, você gostaria de deixar um recado para o Prof. Igor?

Joel: Gostaria de agradecer ao Prof. Igor pela gentileza, educação e por ter sempre as palavras certas quando precisamos.

Nunca deixa de responder-nos, mesmo depois do coach, com a cortesia que lhe é peculiar.

Você, que está começando os seus estudos para concursos, se puder ter o Prof. Igor como orientador, saiba que muitos meses ou anos de estudos serão poupados. Muito mais do que coach, ganhará também um grande amigo!

Obrigado, Igor, por fazer parte da minha caminhada. São pessoas como você que fazem a diferença.

Ponto: Qual mensagem você deixaria para os que continuam na batalha por uma vaga no serviço público?

Joel: Dedicação e determinação. Tenha claro o que você almeja para a sua vida profissional/pessoal e faça as mudanças necessárias. Se o seu objetivo é passar num concurso, comece a estudar. Você terá dificuldades – a vida é assim. Mas não desista por qualquer coisa. Tenha fé! Acreditar que é possível é fundamental.

Se eu, com todas as dificuldades, passei, você também conseguirá. Eu acreditei e não me desviei nenhum instante dos meus objetivos.

Adote um método de estudo correto. O prof. Igor está à disposição para ajudar!

Para mim, de todas as variáveis, a maior diferença entre você e os demais candidatos está no tamanho da determinação e da dedicação de cada. Portanto, esforce-se o quanto puder e siga adiante.

Por fim, gostaria de terminar com uma frase do professor Igor.

“Não deixe que pessoas ou situações aborreçam e desfoquem você de seu caminho. Ao se deparar com algum problema, foque na solução. Os problemas nunca vão deixar de existir. Eles são necessários para que você desenvolva ao máximo seus potenciais. Sem problemas, dificilmente cresceríamos na mesma proporção.”

Receba nossas novidades por e-mail

  • É difícil acordar cedo, mas o esforço compensa. Foco na meta!
  • Notícia importante para quem vai fazer a prova da PRF: a banca responsável será o CESPE. O edital deve ser lançado em breve, fique de olho! Saiba mais no blog do Ponto: bit.ly/PRF_cespe
  • Quer aprender técnicas para a sua memória não dar branco na hora da prova? Participe do evento gratuito com o Prof. Fabiano Pereira. Ele vai te ajudar a lembrar de todo o conteúdo e sair na frente da concorrência! Inscreva-se aqui: bit.ly/evento_memorizar
  • A memória também pode ser treinada, concurseiro! A fórmula de memorização do Prof. Fabiano Pereira vai te ajudar a se lembrar do que é mais importante na hora da prova. Participe do curso: bit.ly/curso_formulamemoria
  • Revelada a ganhadora do nosso sorteio de livros! Parabéns, Caroline (@_carolineroosa), bons estudos. 😄
  • Antes de começar a estudar, precisamos estabelecer um método, um caminho até o nosso objetivo. Confira 5 atitudes recomendadas pelo Prof. Bruno Fracalossi para melhorar os seus resultados: http://bit.ly/artigo_metodo
  • Dicas imperdíveis e gratuitas para a prova da AGU que vão fazer a diferença na sua preparação! Baixe o e-book e reforce o conteúdo: bit.ly/ebook_AGU
  • Foco nos estudos para poder transformar os sonhos em realidade. 😉

Siga-nos no Instagram

Scroll Up