Hoje vamos conhecer uma história muito bonita de exemplo e superação. Nosso entrevistado é o  Weligton Fernandes, mineiro de Porto Firme, engenheiro agrônomo, casado e pai de duas meninas.

De família humilde, na adolescência trabalhou como vendedor de picolé, ajudante de pedreiro e ajudante de oficina. Welington decidiu que só conseguiria melhorar sua condição por meio de muita dedicação e estudo, então começou a busca pelo seu sonho.

Ponto: Você disse que foi aprovado no concurso do Incra quando ainda estava na faculdade. Como foi essa decisão de tentar concursos públicos? O que te motivou?

Welington: A partir do 8º período começaram as preocupações sobre o futuro e as oportunidades de emprego. Alguns colegas iriam trabalhar nas fazendas dos pais (esse não era o meu caso…rsrsrs), outros já pensavam em trabalhar em multinacionais. Eu pensava em continuar a vida acadêmica (mestrado e depois doutorado), mas foi nessa época que alguns amigos falaram sobre o concurso de Perito do Incra que estava para sair, então decidi me dedicar. Fiz o certame e passei em 2º lugar para o Estado de MG (eram 03 vagas).

Antes eu acreditava que tinha começado a estudar para concursos por influência desses amigos que me incentivaram a fazer o concurso do Incra. Hoje percebo, depois de pesquisar sobre inteligência emocional e neurociência, que no subconsciente eu procurei o concurso público em função da estabilidade, pois o meu pai era pedreiro contratado da prefeitura de minha cidade e foi mandado embora numa dessas mudanças de prefeito. Isso gerou um transtorno enorme na nossa família.

Ponto: Depois de um tempo sem estudar você resolveu retomar de forma aleatória e não obteve sucesso. Diante das várias formas de estudo e métodos disponíveis, como você conseguiu ajustar o seu planejamento? 

Welington: Eu percebi que o cargo que eu ocupava não seria valorizado pelo governo, então resolvi voltar a estudar. Comecei a fazer concursos pelos salários, o primeiro deles foi o do ICMS-SP em 2009, e fui reprovado. Depois fiz CVM, SUSEP, Analista de Planejamento do MPOG, outros da área fiscal… Meu foco mudava à medida que saiam os editais com salários acima de 10 mil. Eu pensava: Vou passar logo, pagar todas as minhas contas e viver uma vida tranquila.

Essa estratégia não deu certo! Comecei a pesquisar e ler vários artigos, então percebi que o meu foco não podia ser um concurso específico e sim o processo de preparação em uma determinada área. Assim, decidi focar na área fiscal e fiz meu planejamento em função disso. Selecionei os meus materiais e utilizei a técnica dos ciclos de estudos combinada com a técnica dos pomodoros. E ainda monitorava tudo (horas estudadas, questões resolvidas, desempenho nas questões e simulados) por meio de planilhas.

Ponto: Quais foram as suas dificuldades durante a sua preparação? Como você conseguiu superá-las?

Welington: As principais dificuldades foram:

– Conciliar a vida de marido, pai, servidor público com a de concurseiro.

Tive que fazer uma agenda de tarefas a serem realizadas durante o dia. Eu reservava de 2 a 3 horas para estudar de segunda a sexta, 8 horas no sábado e 4 horas no domingo. Com o edital na praça eu intensificava ainda mais. Normalmente eu tirava uns 15 dias de férias às vésperas das provas.

– Falta de concentração nos estudos

Para superar eu utilizei duas técnicas: a do ciclo de estudos conciliada com a técnica dos pomodoros, que consiste, resumidamente, em estudar por 25-30min com foco total e depois descansar por 3-5min, inicia-se novo pomodoro. A cada dois pomodoros o intervalo era de 10-15min.

– Superação da depressão pós reprovação em concursos realizados

O método que usei foi focar na PREPARAÇÃO. A aprovação é mero resultado. No dia seguinte após a prova eu conferia o gabarito, colocava as notas em um ranking e, o mais importante, colocava a nota de cada disciplina em um gráfico que eu media meu desempenho nos concursos realizados. Dessa forma, eu monitorava meus resultados e acompanhava minha evolução. O fundamental era ter ido melhor que no concurso anterior. Meu desempenho foi aumentando e eu já conseguia voltar rapidamente aos estudos.

– Vontade de desistir

No decorrer da caminhada a vontade de parar os estudos acontece naturalmente, no meu caso aconteceu mais fortemente quando estava trabalhando como Analista Tributário, pois o salário já era razoável. Mas meu objetivo era ser Auditor-Fiscal, eu não podia fraquejar e desistir. Para superar esse ponto o apoio de minha esposa Laiane Fernandes foi fundamental. Ela não me deixou parar no meio do caminho. Não era justo perder todo o tempo que já tinha investido na preparação.

Ponto: Como era o convívio social com sua família e amigos?

Welington: O convívio social ficou restrito e pontual durante a preparação. Aproveitava os domingos a tarde para ficar com a minha esposa e filha. Domingo à noite era hora de preparar os estudos da semana, separar material, revisar o planejamento fazer um balanço da semana que estava sendo encerrada.

Foi difícil parar de almoçar com o pessoal do trabalho. Isso porque havia todo um ritual, após o almoço tomávamos um café expresso e ficávamos conversando. Passei a estudar no horário de almoço e saía com eles de 15 em 15 dias.

Ponto: Gostaria de deixar algumas dicas para quem continua em busca de uma aprovação em concurso público?

Welington: A dica que gostaria de deixar para quem está em busca da aprovação é que nunca desista de seus sonhos. Respeite a seguinte lei do universo: toda causa tem uma consequência. Foque no processo de preparação, viva intensamente esse processo, comemore a cada meia hora estudada. Foque na causa! A aprovação será consequência.

Não devemos inventar historinha para justificar eventual fracasso, ficar se lamentando não vai fazer você passar em concurso. O coach Paulo Vieira tem uma frase: “Tem poder quem age. Tem mais poder ainda, quem age na direção certa”. Então se mexa, estude, estude e estude mais ainda.

Gostaria de dizer que fiquei extremamente grato após publicar minha história de aprovação no Facebook. Foram mais de 130 compartilhamentos em dois dias e eu não esperava essa repercussão toda. Isso me deu uma responsabilidade de ajudar as pessoas que estão se preparando para concursos.

Confira o link da postagem AQUI.

Acreditem: O melhor ainda está por vir!

Receba nossas novidades por e-mail

  • Prepare-se com antecedência para o concurso da Policia Civil do DF e aumente suas chances de ser aprovado. ;) Confira os cursos do Ponto: bit.ly/cusos_pcdf.
  • Quando sai o edital e a gente descobre que o conteúdo é muuuito maior do que esperávamos. 😂
  • Estude com o Ponto para o concurso do SLU/DF e tenha a melhor preparação! Confira nossos cursos: bit.ly/SLU_DF.
  • O Prof. Silvio Duarte preparou um curso com conhecimentos específicos para Agente de Inspeção Sanitária e Industrial de Produtos de Origem Animal do MAPA. Está se preparando para essa vaga? Garanta sua aprovação com o Ponto: bit.ly/curso_mapa
  • Não desista na primeira tentativa, as quedas são importantes para aprendermos e atingirmos nossas metas. 😉
  • Boa notícia para os concurseiros focados na área de Controle! O ministro da CGU confirmou o acerto de um novo concurso com o governo, provavelmente com autorização e publicação do edital até o final deste ano. Desde 2012 sem realizar concursos, o órgão oferece atualmente quase R$20.000,00 de salário inicial de carreira. Saiba mais no blog: bit.ly/artigo_cgu.
  • Às vezes, uma letra pode mudar totalmente o significado de palavras parecidas. Fique atento à grafia! 🤓
  • Nesta terça, 15/1, o Prof. Fabiano Pereira ensinará a Fórmula da Memorização Total em um aulão gratuito! Inscreva-se e anote na agenda para não se esquecer desse evento imperdível: bit.ly/Memorização_Total 😉

Siga-nos no Instagram

Scroll Up