Prezados alunos!

Com a proximidade do concurso da Polícia Federal, torna-se salutar debruçarmo-nos um pouco sobre as atividades mais relevantes desta Entidade, especialmente aquelas que ganharam maior notoriedade na mídia. Dentre essas ações, é óbvio para quem esteve no Brasil nos últimos quatro anos, a Operação Lava Jato, que teve um alcance inédito para a corporação, merece maiores esforços da nossa atenção.

Desta forma, pelo menos uma vez por mês, apresentarei aqui um levantamento técnico sobre esta operação: alvos, quantias envolvidas, métodos de corrupção descobertos, valores recuperados, países alcançados, dentre outras peculiaridades.

Como a Lava Jato não é o resultado do trabalho apenas da Polícia Federal, mas envolve também esforços do Ministério Público Federal, do Judiciário, da Receita Federal, dentre outros órgãos, podemos também encontrar informações relevantes nos endereços eletrônicos destes, principalmente em www.pf.gov.br e www.mpf.mp.br.

Neste primeiro momento, vamos falar do início da operação e os tipos de agentes inicialmente implicados. Segundo a própria Polícia Federal, a Lava Jato foi resultado de outras quatro investigações que estavam em curso: Dolce Vita, Bidone, Casablanca e Lava Jato. Vejamos:

“No dia 17 de março de 2014, a Polícia Federal deflagrou a operação que viria a ser conhecida como Lava Jato, unificando quatro investigações que apuravam a prática de crimes financeiros e desvio de recursos públicos.

As operações receberam os nomes de Dolce Vita, Bidone, Casablanca e Lava Jato. Enquanto as três primeiras correspondem a títulos de filmes clássicos, escolhidos de acordo com o perfil individual de cada doleiro, o nome Lava Jato faz referência a uma rede de lavanderias e um posto de combustíveis de Brasília que era utilizado por uma das organizações criminosas investigadas inicialmente para movimentar dinheiro ilícito.

Inicialmente, foi identificada a atuação dos principais personagens do mercado clandestino de câmbio no Brasil no esquema criminoso investigado. Esses doleiros eram responsáveis pela movimentação financeira e lavagem de dinheiro de inúmeras pessoas físicas e jurídicas, o que acabava por envolver uma grande diversidade de outros crimes, como tráfico internacional de drogas, corrupção de agentes públicos, sonegação fiscal, evasão de divisas, extração, contrabando de pedras preciosas, desvios de recursos públicos, dentre outros.”

Esse excerto inicial já nos traz uma boa ideia da primeira figura importante que apareceu com as investigações: o doleiro. Ou, para ser mais exato, os doleiros, que eram geralmente os operadores financeiros dos corruptos que tentavam não sujar as próprias mãos com o dinheiro da corrupção.

No artigo de hoje ficamos por aqui, mas nos próximos vamos destrinchar ainda mais esta e outras figuras.

Bons estudos!

Professor Danuzio Neto.

Receba nossas novidades por e-mail

Autor(a): Professor Danuzio Neto

Licenciado em letras pela Universidade Estadual do Maranhão, exerce, atualmente, o cargo de Agente Fiscal de Rendas da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo. Anteriormente, já exerceu também os cargos de Técnico Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região e de Escriturário do Banco do Brasil.

  • Comece os estudos para o MPU desde cedo! Participe da nossa Turma de Elite e saia na frente: bit.ly/eliteMPU_analista 😉⠀
  • Garanta a melhor preparação para o MPU desde já, concurseiro! Estude com o material do Ponto e fique confiante para a prova: bit.ly/eliteMPU_tecnico
  • Difícil ser modesto depois de tanto estudo. 😂
  • Pronto para mais uma missão, concurseiro? A terceira etapa da Mentoria do Comandante vai acontecer nos dias 20/8 e 23/8 às 20h. Não perca nossa revisão de Administração Financeira e Orçamentária: bit.ly/mentoria_encontros
  • Aproveite o dia de hoje para mostrar que tudo pode ser feito!
  • Tire suas dúvidas sobre TI para SEFAZ/GO com uma especialista! No dia 28 de agosto, tem AULÃO GRATUITO com a Profa. Patrícia Quintão! Inscreva-se: http://bit.ly/aulao_sefazgo
  • Mirando em uma vaga no MPU, concurseiro? Temos o material certo para facilitar a sua aprovação. Confira: bit.ly/curso_MPU
  • O uso de maiúsculas e minúsculas parece simples, mas pode confundir em alguns casos. Confira!

Siga-nos no Instagram

Scroll Up