Olá, pessoal!

Eu sempre fui um ansioso contumaz! Antigamente, costumava não viver o meu presente, sempre pensando futuro!

O meu pensamento era sempre voltado anos à frente, fator esse que gerava uma angústia desnivelada!

Os estudos para concursos públicos exacerbaram essa minha disfunção cognitiva, resultando em um transtorno de ansiedade forte, controlado após tratamento psicológico!

Essa parece ser a sua vida atual, caro concurseiro?

Não se sinta inferior ou despreparado! A maioria daqueles que estudam mais do que 3 ou 4 horas por dia, em conjunto com as obrigações diárias, sem a certeza concreta de aferição final de resultado, qual seja, a aprovação em um concurso, sem a certeza também de que ao menoso concurso sairá ou não, além da ausência de fatores desencadeantes de serotonina no cérebro, sofrerá de algum transtorno cognitivo.

O que fazer para controlar isso?

Eu sou um grande defensor do equilíbrio nos estudos. Sou completamente contra a bitolação, ou seja, estudar 9 ou 10 horas por dia antes de edital, em regime de internação expressa.

Acho que se a pessoa não possuir um controle emocional muito forte, ela explodirá com alguns meses, e o efeito dessa explosão pode ser fatal para as suas pretensões.

Há inúmeros candidatos também que se auto impõem uma pressão gigantesca. O pensamento de ser aprovado se torna uma obsessão, e vem a incerteza a preocupação com falhar. Vem também o medo da concorrência, a síndrome antissocial, a desconfiança em relação à capacidade, as comparações, as análises insanas dos resultados dos concursos anteriores etc.

Falo isso pois foi o que aconteceu comigo!

Isso ocasiona angústia, ansiedade, depressão e outras doenças cognitivas.

Não pense que isso é raro. É algo extremamente comum, e arrisco a dizer que faz parte da rotina de mais de 70% dos meus alunos.

Como mudar isso?

O ideal, conforme minha ideia, é estudar entre 3 ou 4 horas por dia, mantendo em conjunto as atividades físicas, assim como as atividades sociais de lazer. E após o edital, dar o máximo.

Sem embargo, uma atitude que cobro muito é a vivênciaexclusiva no presente! Cobro que meu aluno pare de pensar no dia da prova e pense em bater metas, em aprender, e focar no que vem fazendo hoje.

A aprovação, infelizmente, não depende somente dele. A aprovação em um concurso é a soma de alguns fatores, sendo a qualidade dos estudos a principal. Mas também depende de como você estará em termos emocionais no dia da prova, assim como da sorte de cair aquilo que você mais estudou, entre outras coisas.

Ou seja, de que adianta ficar se martirizando hoje se você vai ser aprovado ou não daqui a não sei quantos dias, meses ou anos?

Por que não mudar a chave mental para o que você pode controlar, que é estudar com qualidade, sem afobação, cumprindo metas e avançando semana após semana? Ou seja, a pressão será exercida em cima de bater metas semanais e mensais. É algo muito mais plausível e fácil de ser controlado. Batendo as metas com constância e qualidade, a aprovação é quase que certa!

Isso gera uma sensação de dever cumprido, pois as metas estipuladas são cumpridas. Cumprindo as metas com qualidade, há despreocupação, e o resultado vem de forma natural.

Fazer assim é muito melhor do que você ficar se martirizando o tempo todo se você conseguirá ser aprovado ou não, até resultar em um surto de ansiedade.

Eu aprendi a fazer assim, e deu certo! Tente fazer dessa forma a partir dessa semana, e veja o que acontece!

Um abraço.

Facebook

Técnicas de Preparação para Concursos Públicos

Instagram

brunofracalossipaes

YouTube

Canal do Bruno Fracalossi

Ponto dos Concursos

Coaching Bruno Fracalossi

Bruno Fracalossi – Pioneiro no mercado de Coaching para Concursos no Brasil – Mais de 6 anos de atividades, e mais de 1.000 alunos treinados de forma individual.

Receba nossas novidades por e-mail

Autor(a): Professor Bruno Fracalossi

Bruno Fracalossi é Auditor Federal de Finanças e Controle da Controladoria-Geral da União, exercendo suas atividades na Corregedoria-Geral da União. Já foi Analista-Tributário da Receita Federal do Brasil. Graduado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Goiás e atualmente cursando Direito no IESB/DF. Pós-graduado em Gestão Pública com ênfase em Ciência Política e em Auditoria Financeira pela UNB/ISC-TCU. Autor do livro Guia Completo das Carreiras Públicas Federais pela editora Impetus. Coach com quase quatro anos de experiência, e com mais de 800 alunos treinados, sendo inúmeros já aprovados. Professional and Self Coach/Leader and Manager as a Coach/Analista Comportamental certificado pela Sociedade Latino Americana de Coaching (SLA Coaching) com reconhecimento da International Association Of Coaching. Membro da Sociedade Latino Americana de Coaching. Um dos pioneiros no mercado de Coaching para Concursos no Brasil.

  • A memória também pode ser treinada, concurseiro! A fórmula de memorização do Prof. Fabiano Pereira vai te ajudar a se lembrar do que é mais importante na hora da prova. Participe do curso: bit.ly/curso_formulamemoria
  • Revelada a ganhadora do nosso sorteio de livros! Parabéns, Caroline (@_carolineroosa), bons estudos. 😄
  • Antes de começar a estudar, precisamos estabelecer um método, um caminho até o nosso objetivo. Confira 5 atitudes recomendadas pelo Prof. Bruno Fracalossi para melhorar os seus resultados: http://bit.ly/artigo_metodo
  • Dicas imperdíveis e gratuitas para a prova da AGU que vão fazer a diferença na sua preparação! Baixe o e-book e reforce o conteúdo: bit.ly/ebook_AGU
  • Foco nos estudos para poder transformar os sonhos em realidade. 😉
  • Me segura que eu vou ser nomeado! 😊
  • Abriu o edital do concurso para a Fundação Universidade de Brasília! Direcione os seus estudos com os cursos preparados pelos especialistas do Ponto. Garanta a sua vaga: bit.ly/cursos_FUB
  • Dicas para lutar contra a procrastinação e aprender a gostar dos estudos!

Siga-nos no Instagram

Scroll Up