Todo processo de superação tem o condão de potencializar nossos piores defeitos e nossas melhores qualidades. Em cursos operativos nas forças armadas, por exemplo, é comum você ver colegas seus quebrando paradigmas. Vi pessoas, aparentemente “fortes” em sala de aula, chorando em campo, vomitando de nervoso e entrando em desespero. Há ainda aquelas surpresas boas. Colegas que você não “dá nada”, mas que se transformam em leões durante a ação. É algo lindo de se ver na prática.

É por meio de situações extremas que conhecemos verdadeiramente quem somos, pois a pressão do momento desnuda todos os nossos medos, angústias, forças, fraquezas e virtudes.

A preparação para um concurso público é mais um exemplo de um desses processos de superação.

Muitos de nós não tem a maturidade necessária para lidar com todo esse cardápio de sentimentos intensos. Com a intenção de encontrar um caminho, a maioria busca conforto no extremismo. Ser extremista é bem fácil, afinal. Difícil mesmo é ser equilibrado.

Dizer que vai “parar de viver” para estudar é moleza. Complicado é ser bom pai, mãe, marido, esposa, funcionário, amigo, filho, filha e ainda assim estudar com qualidade e cadência. Dar conta de tudo é desafiador. Exige disciplina, sabedoria, técnica correta e maturação no processo. É um jogo diário de tentativa e erro. Muitos, como eu, necessitam ser equilibrados por força da vida que levam. Mas é muito gratificante conseguir balancear tudo.

Os extremistas, da mesma forma que começam, terminam. Vivem em impulsos de empolgação. São permanentemente carentes de motivação, pois, quando a empolgação termina, precisam de mais motivação para prosseguirem. Se não encontram motivação, desistem. Extremista é viver no extremo: ou estuda até morrer ou não estuda coisa alguma. Ser equilibrado não é ser morno, sem graça, mas atribuir o mesmo peso a tudo na balança de atividades.

O equilibrado encontra razões maduras e sinceras pelas quais lutar. Ele vê motivos de se sacrificar diariamente por aquilo que acredita. Estudar para concurso nunca será mais importante que sua família. Tudo é importante. E tudo deve ser feito com a intensidade devida. Nada pode ser desperdiçado, especialmente seu tempo livre. Por isso, o equilibrado não se permite procrastinar. Ele é um guerreiro romântico, apaixonado pela jornada.

Tropas de elite, durante a história militar da humanidade, utilizavam dessa filosofia de vida em seus doutrinamentos. Espartanos e Samurais lutavam quando era preciso lutar. Eram pais, maridos e trabalhadores que, quando chamados ao dever, não precisavam de maiores “empolgações” para cumprirem com suas missões. Ao desembainhar suas espadas, havia motivo. Assim como havia motivo para estar em casa cuidando de seus afazeres.

Mas fique tranquilo. Tanto o extremista, quanto o equilibrado passam em concurso público. Se você optou por “parar de viver”, você vai passar também. Só que, depois da aprovação, pode ser que você não encontre o mundo que deixou enquanto ainda vivia.

Receba nossas novidades por e-mail

Autor(a): Professor Igor Oliveira

Igor Oliveira é servidor público federal, Analista Técnico da SUSEP. Foi oficial fuzileiro naval e piloto de helicóptero na Marinha do Brasil. Igor faz parte da equipe da coordenação do Ponto dos Concursos.

  • Aquela doce ilusão... 😊
  • Que tal algumas dicas para te ajudar a se sair melhor nos estudos? ;)
  • Pronto para mais uma prova, concurseiro? A Turma de Elite é um curso completo com treinamento à altura para os melhores concursos do país. Saiba mais em: bit.ly/cursos_TJCE
  • Não espere a oportunidade surgir, vá em busca dela. 👊🏽
  • A gente sabe bem como é estudar com esses carinhas. 😂
  • Que tal um bom filme para se inspirar e descansar a mente por alguns instantes? O fim de semana chegou. Aproveite, concurseiro! ;)
  • Entender como funcionamos é um ótimo caminho para conseguirmos manter o foco. Confira as dicas. ;)
  • Todo dia é uma oportunidade para você ficar mais próximo dos seus objetivos. Siga firme, concurseiro! 👊🏽

Siga-nos no Instagram

Scroll Up