O Almirante Stockdale foi um piloto da Marinha Americana que teve sua aeronave abatida na guerra do Vietnã. Ele foi capturado pelos seus inimigos e viveu como cativo num campo de prisioneiros por oito anos. Foi torturado inúmeras vezes sem saber se iria voltar para casa e encontrar sua família. Ele foi tão torturado que chegou a perder o movimento em uma de suas pernas.

Depois que voltou para casa, ao ser perguntado sobre sua experiência no campo de prisioneiros, disse:

“Jamais perdi a fé no final da história. Nunca duvidei – não apenas de que sairia vivo, mas que também venceria no final e transformaria aquela experiência num divisor de águas da minha vida – experiência que, em retrospectiva, eu não trocaria por nada”.

Quando questionado sobre quem não conseguiu sobreviver, respondeu:

“Ah, isso é fácil: os otimistas”.

O entrevistador, perplexo diante da resposta, indagou o motivo.

Stockdale afirmou que os otimistas eram aqueles que diziam: “Estaremos fora daqui na época do Natal”. O Natal chegava, o Natal ia embora e os otimistas diziam “estaremos fora daqui depois da Páscoa”. A Páscoa chegava, ia embora e nada acontecia. Várias Páscoas, vários Natais e os otimistas morriam com o coração partido.

Stockdale dizia que você nunca deve confundir a fé de que irá triunfar no final com a disciplina de enfrentar a mais dura realidade dos fatos (que às vezes não é nada boa).

De fato, Stockdale não apenas ficava contando os dias em sua cela. Ele atuou ativamente para criar uma condição mínima de sobrevivência para seus soldados a fim de que a maioria pudesse voltar sem danos para a casa. Instituiu um sistema de comunicação entre os prisioneiros para que eles não se sentissem sozinhos. Trocou informações de inteligência com sua esposa, ainda que isso pudesse acarretar sua execução. Criou regras que ajudavam os soldados a lidarem com a tortura (como ninguém resiste muito tempo à tortura, depois de x minutos você poderia dizer certas informações, o que aumentaria suas chances de sobreviver).

Num momento memorável, os prisioneiros, durante um silêncio imposto, escreveram, com panos e esfregões, no pátio central do campo de concentração um “Nós te amamos” para Stockdale, no seu aniversário de terceiro ano de captura.

Ainda que a realidade fosse dura (brutal, na verdade), ainda que Stockdale tenha passado frio, fome ou dor, ele não ficou de braços cruzados e chamou para si a responsabilidade do conforto de seus homens.

Ao término de tudo, ele ainda escreveu um livro com sua esposa (In Love and War), em capítulos alternados, com crônicas de suas respectivas experiências durante aqueles oito anos.

O Paradoxo de Stockdale é uma poderosa dualidade psicológica. Ao mesmo tempo que você deve ter a fé inabalável de que irá passar num concurso público, você deve aplicar de maneira incansável a disciplina para enfrentar sua atual situação, seja ela qual for.

Todos aqueles que conseguem atuar em ambos os lados da equação (fé e disciplina) criam a excelência em suas vidas, projetos e empresas.

Encare a dura realidade dos fatos

O Brasil está vivendo uma crise econômica e política? Sim.

Haverá corte nos concursos? Creio que sim. No entanto, a história vem mostrando que, mesmo o Governo dizendo, ele não consegue sustentar os cortes por tanto tempo. As pessoas morrem, se aposentam e pedem demissão. É preciso haver reposições, afinal.

Construa sua experiência com disciplina

O que diferencia as pessoas não são as dificuldades a que são submetidas. Mas a forma como elas lidam com essas dificuldades. Verdade seja dita, candidatos ruins não sabem lidar nem com o excesso, nem com a escassez de concursos públicos. No excesso são encurralados pela dúvida, confusão e falta de planejamento. É como se estivessem numa pizzaria com duzentos sabores de pizza e ficassem um ano escolhendo qual seria a melhor opção. Na escassez rogam aos céus um motivo para continuarem estudando.

A vida nem sempre é o que gostaríamos. Você pode ser capturado num campo de prisioneiros, passar por sufocos financeiros, de relacionamentos, saúde ou não ter todos os concursos do mundo com edital aberto.

No entanto, se você mantiver a fé inabalável de que irá passar e ainda aplicar a disciplina diária para fazer sua parte, talvez você não passe até o Natal ou a Páscoa, mas certamente não apenas sairá vitorioso ao final, como também terá orgulho de si mesmo ao olhar para trás e ver que teve a coragem de manter sua posição, ainda que o cenário não fosse favorável. Assim como Stockdale, você viverá seu processo de preparação de maneira pragmática e memorável e, em retrospectiva, conseguirá tirar transformadoras lições disso tudo para sua vida.

Receba nossas novidades por e-mail

Autor(a): Professor Igor Oliveira

Igor Oliveira é servidor público federal, Analista Técnico da SUSEP. Foi oficial fuzileiro naval e piloto de helicóptero na Marinha do Brasil. Igor faz parte da equipe da coordenação do Ponto dos Concursos.

  • Aquela doce ilusão... 😊
  • Que tal algumas dicas para te ajudar a se sair melhor nos estudos? ;)
  • Pronto para mais uma prova, concurseiro? A Turma de Elite é um curso completo com treinamento à altura para os melhores concursos do país. Saiba mais em: bit.ly/cursos_TJCE
  • Não espere a oportunidade surgir, vá em busca dela. 👊🏽
  • A gente sabe bem como é estudar com esses carinhas. 😂
  • Que tal um bom filme para se inspirar e descansar a mente por alguns instantes? O fim de semana chegou. Aproveite, concurseiro! ;)
  • Entender como funcionamos é um ótimo caminho para conseguirmos manter o foco. Confira as dicas. ;)
  • Todo dia é uma oportunidade para você ficar mais próximo dos seus objetivos. Siga firme, concurseiro! 👊🏽

Siga-nos no Instagram

Scroll Up