Olá, pessoal!

Abaixo eu comento a prova do TST – AJAA, disciplina de gestão de pessoas!

(FCC/2017/TST/ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA ADMINISTRATIVA)

  1. Diversas teorias procuram explicar o fenômeno da motivação no ambiente de trabalho. Os estudos sobre o tema apontam que, aliada a outros fatores como habilidades individuais e suporte organizacional, a motivação é determinante para o desempenho almejado. Dada a importância do tema, vários autores passaram a estudar o fenômeno da motivação, entre os quais destaca-se Clayton Alderfer, que propôs a Teoria ERC, a qual, entre outros aspectos, sustenta que existe(m)

(A) uma hierarquia clara entre as necessidades humanas, de forma que, enquanto não satisfeita uma necessidade primária não é possível ativar uma necessidade inferior.

(B) 3 fatores essenciais para a motivação, consistentes nas seguintes necessidades: existencial; de relacionamento e de crescimento.

(C) 3 principais fatores que evocam o processo motivacional: valência (valor da recompensa); instrumentalidade e expectativa.

(D) apenas 2 aspectos que são determinantes na geração de motivação: reforço positivo (recompensa) e reforço negativo (punições e desincentivos).

(E) 3 diferentes vetores que orientam a motivação: realização pessoal; afiliação (relacionamento) e poder (influência sobre o grupo).

 Gabarito : B

Alderfer trabalhou com a teoria da hierarquia de Maslow e a condensou nas necessidades de existir, relacionar-se e crescer, daí o nome ERC, conforme abaixo:

I. Necessidades de Existência : São as necessidades de  Bem estar físico→ são as necessidades fisiológicas e de segurança de Maslow.

II. Necessidades de Relacionamento : São as necessidades de relações interpessoais. Incluem as categorias sociais e os componentes externos da necessidade de estima de Maslow.

III. Necessidades de Crescimento : São as necessidades de desenvolvimento do Potencial humano.

 Portanto, o gabarito é a alternativa B

 (FCC/2017/TST/ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA ADMINISTRATIVA)

  1. A atuação do gestor envolve, a todo momento, a tomada de decisões. De acordo com Herbert Simon, a própria organização é concebida como um sistema de decisões. Para o autor, o tipo de decisão que resolve problemas que já foram enfrentados antese, para cuja resolução, basta aplicar um curso de ação que já faz parte do acervo da organização, corresponde às decisões

(A) de segundo nível, tomadas pelos escalões operacionais da organização, que se contrapõem às de primeiro nível, estas últimas de natureza estratégica.

(B) previsíveis, que não demandam do gestor esforço de atuação, mas apenas um mero diagnóstico, que se contrapõem às decisões de gestão propriamente ditas.

(C) programadas, que se contrapõem às não programadas, estas últimas preparadas uma a uma para atacar problemas que as soluções padronizadas não conseguem resolver.

(D) sistematizadas, tais como os algoritmos, que não envolvem escolha pelo gestor, que se contrapõem às individualizadas, que demandam uma escolha efetiva.

(E) simuladas, baseadas em modelos padronizados, que se contrapõem às decisões reais, que envolvem uma escolha efetiva entre diferentes alternativas fáticas.

Gabarito : C

Pessoal,as decisões, segundo Maximiano e Chiavenato, são classificadas em dois tipos:

  1. Decisões Programadas ou Estruturadas

São as decisões tomadas com base nos históricos e experiências anteriores. Não é necessário realizar diagnóstico e criar alternativas, pois já há curso de ação pré-definido. Por exemplo, a política de trocas de peças defeituosas de uma organização. Se um cliente queixa-se de peças defeituosas compradas em uma determinada loja, o gerente já sabe como proceder para realizar a troca, aplicando os procedimento já estabelecidos pela organização.

  1. Decisões não Programadas ou não Estruturadas

São decisões requeridas para situações novas, não enfrentadas anteriormente pela organização. Estes problemas novos precisam de diagnóstico e de geração de soluções.

Portanto, o gabarito é a alternativa C.

(FCC/2017/TST/ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA ADMINISTRATIVA)

  1. Suponha que determinada organização paute seu planejamento de RH utilizando o modelo baseado em segmento de cargos.De acordo com tal opção, a referida organização deverá adotar, como condição necessária para o modelo,

(A) o conceito de que as necessidades de pessoal são variáveis, condicionadas à procura estimada do produto.

(B) a elaboração de mapas de substituição e organogramas de encarreiramento para organizar a força de trabalho.

(C) a realização da análise histórica do fluxo de pessoal, consistente nas entradas e saídas para uma predição de curto e longo prazo.

(D) a escolha de um fator estratégico, cujas variações afetam proporcionalmente as necessidades de pessoal.

(E) a análise do desempenho individual de cada funcionário, para identificar os que podem ser desligados ou substituídos em situações contingenciais.

Gabarito: D

 Pessoal, o Modelo Baseado em segmentos de cargos é aquele que é o baseado na escolha de fatores estratégicos que influenciam a necessidade de pessoal, como por exemplo nível de vendas, volume de produção, plano de expansão, etc. Este modelo preocupa-se com os níveis operacionais da organização. Consiste em escolher segmentos de cargos operacionais que apresentem grandes variações no processo produtivo. Escolhe-se um dos fatores estratégicos e estabelece-se os níveis históricos passados e futuros para cada fator estratégico. Em seguida projeta-se os níveis futuros para os segmentos de cargos selecionados.

Portanto, o gabarito é a alternativa D.

(FCC/2017/TST/ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA ADMINISTRATIVA)

  1. O modelo de aprendizagem organizacional, que tem por foco o comportamento, predicando que o mesmo pode ser observado e modificado, não aborda aquisição de conceitos e solução de problemas, mas sim as relações entre os estímulos e as consequências.

Esse modelo é conhecido como

(A) Interativo.

(B) Empírico.

(C) Behaviorista.

(D) Reativo.

(E) Pragmatista.

Gabarito: C

Pessoal, as teorias behavioristas preconizam que o aprendizado se dá em face o de relações funcionais de causa e efeito, através de esquemas de reforços e estímulos. O processo de aprendizagem consiste em recompensar os comportamentos desejados e punir ou ignorar os indesejáveis. O indivíduo é visto como um ser relativamente passivo, recebendo estímulos externos para mudanças de comportamentos condicionados em formas simples de associação.

Portanto, o gabarito é a alternativa C.

Abraços!

Marcelo Camacho!

Receba nossas novidades por e-mail

Autor(a): Professor Marcelo Camacho

Doutorando em Políticas Públicas e Formação Humana (PPFH-UERJ/2015). Mestre em Políticas Públicas e Formação Humana (PPFH-UERJ/2014). Graduado em Gestão de recursos Humanos pela Universidade Estácio de Sá (2000). Bacharel em Ciências Sociais pela UERJ (2007) e Licenciado em Ciências Sociais pela UERJ (2007). Possui Especialização em Planejamento Educacional e Políticas Públicas pela Universidade Gama Filho (2009) e Especialização em Gestão de Organizações de Ciência e Tecnologia em Saúde pela ENSP/FIOCRUZ (2014). Atualmente é Analista de Gestão em Saúde na Fundação Oswaldo Cruz e Professor na Universidade Estácio de Sá.

  • Evite ações que prejudicam o seu rendimento, concurseiro. 😉
  • A gente fica como mesmo? 😂
  • Ser concurseiro não é uma tarefa fácil, mas é possível conciliar o seu bem-estar com esse estilo de vida. O Prof. Wallace Pinheiro preparou um artigo com práticas para melhorar a sua rotina. Confira: bit.ly/artigo_estilodevida
  • Nada é impossível quando temos determinação para alcançar nossos objetivos. 👊🏽
  • Atenção, concurseiro! Está aberto o prazo recursal da AGU para todos os cargos. Nossos professores especialistas estão prontos apara te ajudar a escrever o melhor argumento. Garanta seu recurso aqui: bit.ly/ponto_recurso
  • Às vezes, o dia a dia nos prega algumas peças. Por isso, é preciso estar atento à pronúncia e escrita de algumas palavras. 😉
  • Todo mundo já jogou esse jogo. 🙄
  • Não está sendo fácil! Vamos colocar a matéria em dia pra não tomar spoiler! 😂

Siga-nos no Instagram

Scroll Up