Para mim, seriam três procedimentos estratégicos:

1 – Reserve duas semanas para a revisão final.

Muitos estudantes procrastinam essa revisão final. Por medo de constatar que ainda não sabe muito conteúdo, por preguiça, por teimosia etc.

Entretanto, esse tempo de revisão anterior à prova pode fazer a diferença entre ser classificado dentro ou fora das vagas.

Por isso recomendo que ela não deixe de ser executada.

Na penúltima semana, resolva 30 exercícios de cada item do edital. Foque somente em exercícios.

Na última, releia somente os resumos que você mesmo produziu; revise também algumas leis secas principais, e todas as súmulas mais recentes das matérias de Direito.

2 – Não estude no dia anterior à prova

Muitas pessoas falam para você diminuir o ritmo de estudos na semana da prova. Sinceramente, eu não acho necessário.

Para se dar bem nas provas de concursos, é importante você conhecer como o seu organismo funciona. Uma constatação que eu fiz em relação ao meu é que quando eu ficava um dia desligado dos estudos, no outro eu conseguia me concentrar ao máximo, já que eu tinha um descanso natural do cérebro.

Mas eu acho improdutivo diminuir o ritmo dos estudos em uma semana inteira antes da prova. Acho que isso atrapalha. Você tem que dar é o gás nessa última semana, porque ela é decisiva para a sua aprovação. E dentro do processo de revisão.

Já em relação ao dia anterior à prova, eu acho sim proveitoso se desligar totalmente. Desanuviar a mente. Você já vai estar com o conteúdo todo consolidado no cérebro, e terá que passar pelo stress de um dia ou de um final de semana inteiro sentado em uma sala de aula fazendo prova.

É importante então que você fique tranquilo no dia anterior. Faça algo de que você goste, mas sem exageros. Não coma muito, não beba álcool, vá ver um filme, andar no parque, caminhar na praia, sei lá. Não leia nada e nem discuta nada sobre concursos. Descanse a sua vista e a sua mente. Relaxe o máximo possível, vá dormir cedo, e se prepare para a maratona.

Não preciso nem dizer o que eu acho desses aulões no dia anterior à prova, com aquele clima estranho de disputa, e cheio de concorrentes querendo exterminar um ao outro. Nunca passei nem perto dessas aulas de véspera e não deixo nenhum dos meus alunos irem.

3 – O dia da prova

Geralmente, eu não fico nervoso para fazer provas. Com exceção da prova de AFRFB 09, em todos os outros concursos que eu prestei, sempre me mantive bem tranquilo.

É importante você acordar cedo, para que não comece o dia já atrasado e na correria. Se sua prova for de manhã, tome um café da manhã reforçado, mas evite alimentos pesados.

Se for à tarde, faça um almoço leve também.

Procure o endereço da sua escola/faculdade no Google Maps. Se você estiver fazendo provas em uma cidade que não seja a sua, já combine com um motorista antecipadamente, ou se certifique do horário que o ônibus ou o metrô costuma passar no local que você irá pegá-lo.

Se você for para a prova de carro, e já conhecer a cidade, saia com pelo menos uma hora de antecedência. Se for de ônibus ou metrô, saia duas horas antes. Isso é necessário para evitar stress de engarrafamentos e imprevistos, que podem ser decisivos para o seu desempenho no concurso.

Quando eu chego ao local da prova, não gosto de conversar com ninguém. Pode ser amigo ou não, gosto de ficar quieto, concentrado.

Mas por quê, professor? Porque tem muita gente que não estudou da mesma forma que eu estudei, ou que estudou mais, e que é sem-noção, ou seja, começa a falar de matéria, de conteúdo que eu não estudei, ou começa a tirar onda que está sabendo demais, que vai destruir a prova (esses são os mais comuns) etc. Particularmente, se eu estiver estudado bem para o concurso, não me importo com isso, mas prefiro evitar.

Deixa para conversar depois da prova. Antes, sente em um lugar isolado, fique concentrado, faça uma oração. Tente se manter focado no seu objetivo que está por vir.

Eu lembro bem quando fiz a prova de ATRFB. Uma menina sentou ao meu lado e um rapaz na minha frente. Primeiro esse rapaz começou a conversar comigo dizendo que estava chapado porque tinha ficado bebendo a noite toda e que não tinha estudado nada e blá blá blá! Aí entra a menina na conversa e me solta que na Receita Federal só passava quem tivesse se formado em Direito e Contabilidade, e que ela estava sabendo muito, e sei lá o que mais…! Eu que tinha me formado em Engenharia já podia desistir, né, kkkkkkk!

Eu te pergunto? Qual é o sentido de você ficar conversando com pessoas que você nunca viu na vida sobre essas inutilidades? Isso não traz nenhum benefício para você. Pode, se você estiver um pouco nervoso, te deixar mais nervoso ainda e te atrapalhar na prova.

Pois bem, continuando a história, eu me levantei e saí da sala, só voltando quando a prova ia começar. Os dois saíram com uma hora de prova e nem voltaram no dia seguinte. E eu, que não era nem advogado e nem contabilista, passei no concurso.

O que eu quero te dizer é que fique na sua no dia da prova. Evite ficar batendo papo. Converse somente com quem for realmente amigo seu e que você sabe que não tentará te desestabilizar. Evite ficar conversando com colegas de cursinho e biblioteca, porque, querendo ou não, são seus concorrentes e podem querer te atrapalhar (infelizmente, é assim que funciona). Concurso hoje em dia está parecendo aquelas presas disputadas por um grupo de Leões na selva, rsss!

Quando você entrar na sala, se não existirem lugares marcados, como acontece nas provas da ESAF, prefira sentar na última cadeira e no canto oposto ao da porta. De preferência, longe de contato direto com vento de ventilador ou ar-condicionado. Todos esses fatores podem te tirar a concentração.

Sentar no fundo e no canto oposto ao da porta é para evitar prestar atenção à movimentação das pessoas dentro e fora da sala, e ao barulho dos corredores.

Se a sala possuir lugares marcados, e você achar que esse lugar vai te atrapalhar, peça para o fiscal te mudar de lugar após o começo da prova. Sempre falta muita gente na prova e sobram muitos lugares.

Eu sempre levei para a prova uma garrafa d’água, uma caixinha de halls e duas ou três barras de cereais. É bom você dar uma parada de um minuto a cada hora, chupar uma bala e tomar um gole d’água. Isso te relaxa um pouco e descansa o seu cérebro.

Em algumas provas, eu vejo gente levando até cesta básica pra sala. Fico impressionado. Tem gente que leva pacote de bolacha, laranja, melancia, tubaína etc. Não sei como consegue se concentrar com aquele tanto de coisa na mesa e parando para comer o tempo todo.

Esteja atento com quem leva refrigerante para a sala também, viu? Em um concurso que eu fiz, uma menina abriu uma garrafa de Coca-Cola e o líquido estourou da garrafa molhando o cartão de prova de duas pessoas que estavam ao lado dela. Os três foram desclassificados, já que não havia outros cartões para eles. O pau quebrou entre eles, hehehe!

Sei que cada pessoa é diferente, possuindo características próprias. Essas são minhas impressões sobre provas, mas cada um age conforme achar mais condizente.

No fundo, o que importa mesmo é estudar.

Um abraço.

Receba nossas novidades por e-mail

Autor(a): Professor Bruno Fracalossi

Bruno Fracalossi é Auditor Federal de Finanças e Controle da Controladoria-Geral da União, exercendo suas atividades na Corregedoria-Geral da União. Já foi Analista-Tributário da Receita Federal do Brasil. Graduado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Goiás e atualmente cursando Direito no IESB/DF. Pós-graduado em Gestão Pública com ênfase em Ciência Política e em Auditoria Financeira pela UNB/ISC-TCU. Autor do livro Guia Completo das Carreiras Públicas Federais pela editora Impetus. Coach com quase quatro anos de experiência, e com mais de 800 alunos treinados, sendo inúmeros já aprovados. Professional and Self Coach/Leader and Manager as a Coach/Analista Comportamental certificado pela Sociedade Latino Americana de Coaching (SLA Coaching) com reconhecimento da International Association Of Coaching. Membro da Sociedade Latino Americana de Coaching. Um dos pioneiros no mercado de Coaching para Concursos no Brasil.

  • Estude! 🤣 #VidaDeConcurseiro

Mas lembre-se de curtir também, concurseiro! 😉
  • Não se limite! Continue trabalhando para ser a sua melhor versão.
  • Prepare-se para investir nos estudos e economizar ao mesmo tempo. Separe os melhores cursos para comprar pelo melhor preço na Black Friday do Ponto! ;)
  • Relaxa, continua os estudos que na hora da prova você lembra. 😉
  • Não perca tempo e tome nota dessa dica!
  • Comece bem a sua preparação para o TCDF com os aulões gratuitos de especialistas do Ponto! Participe e reforce o conteúdo da prova: bit.ly/eventos_TCDF
  • Conhecimento não tem preço!
  • O edital da SEFAZ/RS foi publicado, concurseiro! Garanta a sua vaga com o treinamento completo da Turma de Elite do Ponto: bit.ly/SEFAZRS_elite⠀

Siga-nos no Instagram

Scroll Up