Olá, nobre leitor!

No artigo de hoje, eu trago para você explicações preciosas sobre regência nominal. Esse assunto é muito relevante, pois aparece recorrentemente em provas de concursos públicos e também causa muita dúvida aos usuários da nosso gloriosa Língua Portuguesa. Quem nunca ficou com dúvidas sobre qual preposição empregar diante de um nome que exige um complemento para seu significado? Se isso também já aconteceu com você, leia tudo com bastante atenção. Creio que minhas explicações serão úteis a você. (Opa! Repare a regência.)

Regência nominal é a relação entre um substantivo abstrato, adjetivo ou advérbio transitivo e seu respectivo complemento nominal. Essa relação é intermediada por uma preposição. Vejamos três exemplos do que acabei de falar:

A) Os cursos do Ponto têm sido úteis a muitos candidatos. (Observe que o adjetivo “úteis” é seguido por um termo preposicionado que lhe complementa o significado.)

B) Por causa dos cursos do Ponto, muitos candidatos estão mais perto da aprovação. (Agora é o advérbio “perto” que é complementado por um termo introduzido por uma preposição.)

C) Todos vocês têm capacidade para passar no concurso! (Por fim, é a vez do substantivo abstrato “capacidade” ter seu sentido complementado por um termo introduzido por preposição.)

É importante você notar que muitos nomes seguem o mesmo regime dos verbos correspondentes. Conhecer o regime de um verbo significa, nesses casos, conhecer o regime dos nomes cognatos.Abaixo está uma relação de nomes e suas regências que merecem nossa atenção:

  Favorável a Ódio a ou contra
Acostumado a ou com Acessível a Odioso a ou para
Alheio a Grato a Posterior a
Alusão a Hábil em Preferência a ou por
Ansioso por Habituado a Preferível a
Atenção a ou para Inacessível a Prejudicial a
Atento a ou em Indeciso em Próprio de ou para
Benéfico a Invasão de Próximo a ou de
Compatível com Junto a ou de Querido de ou por
Cuidadoso com Leal a Residente em
Desacostumado a ou com Maior de Respeito a ou por
Desatento a Morador em Sensível a
Desfavorável a Natural de Simpatia por
Desrespeito a Necessário a Simpático a
Estranho a Necessidade de Útil a ou para
Estranho a Nocivo a Versado em

Atenção especial deve ser dada aos nomes que regem preposição A, por possibilitarem a ocorrência de crase.

Ex:.Você é favorável à volta da CPMF? (…favorável a + a volta…)

A seleção de uma preposição para acompanhar o nome regente parece não ter critérios bem definidos. Em consulta feita ao Dicionário de regimes substantivos e adjetivos[1], de Francisco Fernandes, observam-se, por exemplo, variadas construções possíveis para satisfazer a regência do substantivo dificuldade(s), entre elas estão:

A) “Com pouco mais estaria o Dr. Luís em dificuldades com

B) “O ar carbonifica-se duma espessura ácida, que pelas dificuldades de o respirar propende à sonolência.”

C) “Eu não tive dificuldade em mostrar que Felisbelo procurava apenas uma achega.”

D) “Nunca encontrou dificuldade na realização de seus projetos.”

Observa-se aqui apenas a obrigatoriedade de se contrair a preposição em com o artigo correspondente ao substantivo com o qual forma um constituinte. Isso é o que ocorre em (3).

Há bons dicionários que nos orientam a utilizar as preposições adequadamente. Um deles é o Dicionário prático de regência nominal, do professor Celso Pedro Luft. E é importante lê-los. A omissão ou o uso inadequado da preposição trazem prejuízo à frase.

Veja abaixo uma questão de prova cobrando esse conhecimento.

(Cespe/2013/TCE-RS/Oficial de Controle Externo)

[…]

4       Sul (TCE/RS). O Tribunal enviou ofício aos
gestores municipais, alertando que o envio de dados
e documentos relacionados às inativações na esfera
7       municipal passará a ser realizado pela Internet, o que
[…]

Internet: <www1.tce.rs.gov.br/portal> (com adaptações).

O emprego do sinal indicativo de crase em “às inativações” (l.6) justifica-se pela regência do termo “envio” (l.5), que exige complemento regido da preposição “a”, e pela presença do artigo definido feminino plural que determina o substantivo “inativações” (l.6).

Comentário – Se você foi com muita sede ao pote, deve ter errado esta questão. Nela está quase tudo certo, menos a referência ao nome “envio”. Na realidade, a preposição é exigida pela forma nominal “relacionados” (linha 6). Repare que se trata de um caso de regência nominal ensejando a ocorrência de crase.

Resposta – Item errado.

Abraços!

Professor Albert Iglésia!

Receba nossas novidades por e-mail

Autor(a): Professor Albert Iglésia

É graduado em Letras pela Universidade de Brasília (UnB) e tem especialização em Língua Portuguesa. Ministra aulas voltadas para concursos públicos desde 2001. Iniciou suas atividades como professor no Rio de janeiro. Atualmente, leciona aulas de interpretação de texto, gramática e redação oficial em alguns cursos preparatórios em Brasília. Além disso, é professor do ensino médio de um colégio público federal no DF. Já atuou como instrutor da Esaf, da Casa Civil da Presidência da República e de outras instituições voltadas para a capacitação de servidores públicos.

  • Evite ações que prejudicam o seu rendimento, concurseiro. 😉
  • A gente fica como mesmo? 😂
  • Ser concurseiro não é uma tarefa fácil, mas é possível conciliar o seu bem-estar com esse estilo de vida. O Prof. Wallace Pinheiro preparou um artigo com práticas para melhorar a sua rotina. Confira: bit.ly/artigo_estilodevida
  • Nada é impossível quando temos determinação para alcançar nossos objetivos. 👊🏽
  • Atenção, concurseiro! Está aberto o prazo recursal da AGU para todos os cargos. Nossos professores especialistas estão prontos apara te ajudar a escrever o melhor argumento. Garanta seu recurso aqui: bit.ly/ponto_recurso
  • Às vezes, o dia a dia nos prega algumas peças. Por isso, é preciso estar atento à pronúncia e escrita de algumas palavras. 😉
  • Todo mundo já jogou esse jogo. 🙄
  • Não está sendo fácil! Vamos colocar a matéria em dia pra não tomar spoiler! 😂

Siga-nos no Instagram

Scroll Up